Pular para o conteúdo principal

Decreto para quebra de contrato de alma - Ibiatan Upadian




Publicado em 16 de out de 2013
Sugerido pelos Pleiadianos

"As razões disto é que percebemos que hoje há muitas pessoas que estão sendo dominadas e escravizadas por outras, não conseguem se libertar e não conseguem descobrir o por que disto.


Investigando estes casos com ajuda dos irmãos Pleiadianos descobrimos que na idade média, também conhecida como o período das trevas, um grande número de pessoas em razão da situação de caos e de miséria em que todos viviam acabou sendo iludida a fazer acordos e contratos com magos negros e seres satânicos (alguns deles reptilianos ou draconianos encarnados como humanos) para receber alguns poucos benefícios, sem saber em sua ingenuidade, que estavam firmando contrato de alma (muitas vezes feitos com sangue) que iriam valer por toda a eternidade e agora elas estão sendo perseguidas ao longo das ultimas gerações por estes seres dos quais não conseguem se livrar.


Assim, os irmãos Pleiadianos nos orientaram para elaborarmos este Decreto de Quebra de Contrato através dos quais as pessoas podem através da manifestação e afirmação do seu livre arbítrio denunciar e renunciar a estes acordos impostos de forma desonesta por estes seres da não luz e desta forma libertar-se do domínio destas pessoas ou forças que as perseguem, dominam, controlam, manipulam e escravizam nesta vida.

Muitas vezes as pessoas são perseguidas por pessoas, forças ou espíritos durante toda a vida e as forças da luz nada podem fazer para ajuda-las devido a estes acordos que elas próprias fizeram no passado. Muitas pessoas passam a vida toda sendo alvo de magias, perseguições espirituais e obsessões e não entendem por que isto só acontece com elas e quando buscam ajuda espiritual muitas vezes a única resposta que recebem é que isto é "carma".
Mas agora chegou o momento da libertação em massa destas pessoas através deste instrumento.
Desejamos sucesso e boa sorte a todos neste processo".

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

De volta ao mercado

Como é feita e pra que serve a massagem Tântrica

O corpo todo é tocado com toques sutis e suaves, depois costumamos falar que vamos esticar o corpo, quer dizer que vou colocar um pouquinho mais de pressão para soltar qualquer parte que tenha ficado presa, sempre com o auxilio de óleo para massagem, é um grande condutor energético.A respiração é a grande chave de tudo, com ela e mais o toque, muitas vezes você consegue ter pequenas descargas de energia, que chamamos de choques orgásticos.Dos pés à cabeça, o corpo é tocado , assim como o órgão genital, um dos “objetivos” do tantra é tirar o tesão dessa região e espalhar pelo corpo todo. São utilizadas manobras para que o sangue circule melhor na região trazendo mais sensibilidade, nada que lembre a masturbação, pois o corpo tem memória. Mesmo sendo feita dessa forma acontece da pessoa ter  orgasmos, pode ser seco ou não, é uma função natural do corpo.Pra quê serve? A massagem tântrica trabalha o sentir, o permitir, o ser de cada um.També…

2017 Grande Ano

Fácil de escrever

Pra mim é muito louco ouvir alguém disser que tem dificuldade em escrever. Sempre foi muito fácil pra eu escrever qualquer coisa. Com palavras certas ou erradas eu escrevia e até hoje assim o faço. Lembro-me muito bem do aniversário de uma amiga, nós éramos adolescentes e tínhamos a mania de escrever; na agenda, nas paredes, nas flâmulas, no guardanapo, em qualquer lugar e eu escrevi que nossa amizade não tinha preço, porém escrevi errado e a irmã mais velha dela veio me corrigir, dizendo que a minha amizade com a irmã dela não tinha preso, de certa forma foi uma ótima chamada, toda critica é construtiva... Somos amigas até hoje e com mais de 35 anos de amizade. A intenção, a criatividade, o amor colocado na situação, na frase é o que vale. Tá certo que graças à tecnologia, temos o corretor de texto e mesmo assim tem gente que ignora isso. A minha criatividade sempre foi imensa, pra tudo. Minhas intenções sempre no mesmo caminho, pro bem. Muitas vezes tive vontade de “estragar” algumas co…